Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tangas Lésbicas

lésbicas de tanga na tanga - em busca do seu passo doble perfeito - desfiando as linhas que cosem as tangas - que nos devolvem envolvem - pingas que tingem a linha da tanga - todas as tangas são iguais - mas estas são as melhores - tangas lésbicas

Tangas Lésbicas

lésbicas de tanga na tanga - em busca do seu passo doble perfeito - desfiando as linhas que cosem as tangas - que nos devolvem envolvem - pingas que tingem a linha da tanga - todas as tangas são iguais - mas estas são as melhores - tangas lésbicas

da originalidade dos piropos

E da originalidade dos piropos, uma coisa tão séria tão cultural, tão típica e tão nossa, é o que vamos tratar aqui, até porque temos que deixar, preto no branco, testemunho do insólito acontecimento da semana passada no remoto lugarejo da M..., em pleno Norte conservador, fechado e desconfiado:

Aqui vai: íamos eu e a cara-metade caminhando pelo passadiço à beira-mar, lá pelo final da tarde, cruzando-nos civilmente com outros amantes dos ténis Reebok, Nike e Adidas para passear, fazer jogging, pedalar ou, mais simplesmente, exibir de forma quase casual.

A dada altura aproximam-se dois esforçados ciclistas, ele atrás, de ar desinteressado e barba por fazer, com aquele determinado ar de desportista durão sempre pronto para mais uma légua de esforço cardiotorácico, e ela à frente, de óculos sol e fita a domar a farta cabeleira, com ar muito mais despreocupado, de quem vem apenas a passeio.  E, ao passar por nós, a referida ciclista olhou na nossa direcção e... ladrou!

Queridas primas: devo confessar-nos que nunca ninguém me tinha larado antes, tirando os canídeos geneticamente talhados para o efeito. E depois de conferenciar e analisar profundamente com a cara-metade o acontecido, chegámos à conclusão que também nunca lhe tinham ladrado antes. Muito menos uma pikena e ainda menos no Norte profundo e na remota localidade da M... e sem sequer o pretexto do incontornável 'cruising' noite adentro à porta de um qualquer bar como o Moínho ou o Boy's.

Impôs-se-nos de imediato a relevância do piropo, embora ainda indecisas quanto à classificação específica do acto acime descrito, uma vez que não temos provas científicas de que o latido possa ser incluído na categoria de galanteio - pese embora o facto de o miado ser um dado adquirido na linguagem felina do engate e do erotismo genérico entre primas.

Por isso vos pedimos ajuda para a classificação do fenómeno, assim como a vossa contribuição para aquilo que consideram ser os piropos mais pontuáveis entre primas que se prezem.

Segue uma breve lista de sugestões:

. Tu andas e eu flutuo, melher!

. Qualquer jardim murcha à tua beira...

. Namorada de amiga é homem, mas tu disfarças muita bem!

. Eu sabia lá o que era uma vertigem antes de te conhecer...

. Segura-me que eu desmaio...

10 comentários

Comentar post