Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tangas Lésbicas

lésbicas de tanga na tanga - em busca do seu passo doble perfeito - desfiando as linhas que cosem as tangas - que nos devolvem envolvem - pingas que tingem a linha da tanga - todas as tangas são iguais - mas estas são as melhores - tangas lésbicas

Tangas Lésbicas

lésbicas de tanga na tanga - em busca do seu passo doble perfeito - desfiando as linhas que cosem as tangas - que nos devolvem envolvem - pingas que tingem a linha da tanga - todas as tangas são iguais - mas estas são as melhores - tangas lésbicas

zanatti II

0504zanatti_0002.jpg

Ana Zanatti vai estar na FNAC do Porto no dia 13 de Maio, pelas 21h00, para apresentar o seu novo romance, 'Agradece o Beijo'. Eu vou lá, que quero o meu exemplar assinado.

Olhe Ana, a primeira vez que a vi foi no Quarteto, na peça 'A verdadeira História de Jack o Estripador', com a Zita Duarte. Devo confessar que na altura, ainda o teatro português era muito declamado, o vosso trabalho foi brilhante. Já não me lembro da segunda vez que a vi. Mas não faz mal, porque nunca fui do género fã com 'crush'. Não que a senhora não o mereça, não senhora. Pelo contrário. Até tenho pena de não ser, a sério. Mas não é culpa sua. Eu é que tenho preconceito em relação às actrizes. Nenhuma relação minha aguentaria ver a minha namorada aos beijos a outros, nem que fosse só a representar. Nem pensar! Eu sou lá dessas coisas... Enfim, passemos à frente, a esta coisa de se ter dedicado aos romances. (ai, eu detesto esta coisa tão portuguesa de romance ser livro e caso simultaneamente - dá a maior das confusões...) Acho que isso implica que a Ana fique horas isolada, a escrever, sem ser perturbada. E a pergunta que eu lhe queria pôr, finalmente: como é que a sua cara-metade se sente quando isso acontece? Não refila? Não amua? Não diz que o trabalho é o seu amante? É que escrever é profissão a tempo inteiro, é namoro consigo próprio e com as ideias, é esquecer refeições, horas, gente e objectos a toda a hora e em todo o lado. Como é que se faz para não rebentar com uma relação pessoal mantendo assim uma relação estreita e empenhada com a escrita? Pronto, já disse!

4 comentários

Comentar post